Veja como funciona o Novo Ensino Médio e prepare sua escola às mudanças

Estudantes do ensino médio e professor - Novo Ensino Médio

O Novo Ensino Médio

O Novo Ensino Médio propõe que a escola tenha um constante diálogo com a realidade do aluno, que se adéque as necessidades dos estudantes, se adapte para conviver em sociedade e prepare para enfrentar os obstáculos que o mercado de trabalho possui. Por isso, é importante que as escolas se preparem para essas mudanças.

O primeiro dos desafios que o Novo Ensino Médio pretende garantir, é que os estudantes tenham a possibilidade de aprender ainda mais e estejam preparados para os desafios do mercado de trabalho. Já que infelizmente no Brasil 70% dos estudantes terminam o Ensino Médio sem o conhecimento suficiente das disciplinas de português e matemática.

Outro ponto importante que o Novo Ensino Médio propõe, é lutar para acabar com a evasão escolar que abrange cerca de 41% dos jovens no Brasil. Para isso acontecer, o modelo de ensino precisa ser mais flexível, que o aluno se torne protagonista da sua própria aprendizagem e tenha autonomia em conjunto com a escola.

Confira as principais propostas do Novo Ensino Médio e entenda como essas alterações vão mudar a vida escolar dos educandos e com isso também a formação de futuros profissionais. Boa leitura!

O que é o Novo Ensino Médio?

O Novo Ensino Médio é uma reforma na grade curricular conforme a lei nº 13.415/2017, que modificou as Diretrizes e Bases da Educação Nacional e determinou transformações no sistema de ensino.

O tempo do estudante na escola foi ampliado, passando no mínimo de 800 horas para 1.000 horas anuais, essa nova estrutura estabelece uma organização curricular mais flexível e segue a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que constitui um currículo comum obrigatório para todos os estudantes. Dessa forma, as instituições de ensino terão até 2022 para se adequar à nova legislação.

Quais são as mudanças propostas no Novo Ensino Médio para adequar na escola?

A proposta do Novo Ensino Médio tem várias mudanças estruturais, então as escolas devem se adaptar, pois, essa modificação impactam o currículo e a organização das escolas.

Veja as principais mudanças do Novo Ensino Médio, e como funciona cada respectiva alteração. E o que precisa ser implementado na instituição de ensino.

Aumento da carga horária

A nova estrutura do ensino Médio estabelece que a carga horária será aumentada de 2.400 horas para 3.000 horas. Segundo o total de horas, 1.800 serão destinadas para as aprendizagens habituais e obrigatórias determinadas pela BNCC, e o restante que são 1.200 horas serão voltadas ao itinerário formativo.

Outra importante mudança, é que todas as instituições de ensino serão de tempo integral, com carga horária expandida para 1.400 horas anuais (7 horas diárias). Essa implantação será de forma gradual e também o estudante terá mais tempo para investir nos estudos, oficinas, práticas esportivas e terá ajuda dos professores para preparar o seu projeto de vida.

Base Nacional Comum Curricular

Os estudantes que estudam em escolas públicas e privadas no Brasil, de acordo com a BNCC é garantido que estes alunos tenham a devida preparação para o mercado de trabalho e possa desempenhar sua cidadania.

A Base Comum Curricular é organizada por 4 áreas do conhecimento: matemática, linguagens, Ciências Humanas e Ciências da Natureza, consistindo português e matemática as únicas disciplinas obrigatórias nos 3 anos.

A BNCC não descarta as outras disciplinas, mas possibilita que esses conhecimentos sejam passados de outras formas. Desse modo, os currículos das outras escolas têm como obrigação inserir o ensino de habilidades e competências voltados à Língua portuguesa, física, matemática, geografia, história, inglês, filosofia, química, biologia, artes, sociologia e Educação Física, com isso o aluno tem 1.800 horas para finalizar essa carga horária.

O Novo Ensino Médio tem como proposta, tornar o ensino mais dinâmico e diminuir as aulas expositivas. Contudo, as aulas terão espaço para atividades, oficinas e projetos que instigue o estudante a manter sua participação na sala de aula.

Itinerários formativos

Como uma das principais propostas do Novo Ensino Médio é voltado mais para realidade do aluno, é importante também que tenha uma flexibilidade. Dessa forma, os estudantes poderão iniciar o primeiro ano com o itinerário formativo. A proposta do itinerário formativo, é que o estudante faça suas escolhas de forma responsável, e que tenha a ver com seus interesses.

O itinerário formativo é formado por várias matérias, projetos, oficinas, núcleos de estudo e outras formas que envolvem o aprendizado. Dessa forma, os estudantes têm mais oportunidade de abranger conforme as disciplinas ofertadas. Outra opção também é a formação técnica e profissional.

Projeto de vida

Para os alunos criarem seu projeto de vida, é importante que as escolas promovam espaços de diálogos e criem oportunidades para os estudantes conhecerem as possibilidades que os rodeia. Assim vão conseguir saber seus interesses e como proceder. Além disso, o educando pode desenvolver outras habilidades também.

As escolas poderão escolher, conforme a realidade de cada localidade, quais itinerários formativos vão oferecer. A instituição que ofertarem a formação técnica e profissional, ao término dos 3 anos, devem certificar os estudantes no Ensino Médio e nos respectivos cursos, como no técnico e nos profissionalizantes.

Como implementar as mudanças do Novo Ensino Médio nas instituições de ensino?

Pensando nisso, preparamos algumas sugestões para auxiliar nesse processo e como se adaptar nessa transição.

Compreender o Novo Ensino Médio

É importante que as escolas estejam preparadas para executar as mudanças. Por isso, é fundamental que as instituições conheçam os referenciais legais e os documentos que orientam o Novo Ensino Médio.

Dessa forma, recomendamos que sejam feitas reuniões de estudo, formado por professores, coordenadores e os demais funcionários que compõe o núcleo gestor da escola. Nessas reuniões de estudos, os profissionais da escola podem debater sobre o documento de maneira crítica e reflexiva.

Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio

Nesse aspecto, é importante ter conhecimento a respeito da base que norteia a organização curricular.

BNCC do Ensino Médio

É essencial adaptar o currículo às competências propostas pela Base para os estudantes do Novo Ensino Médio. Dessa forma, é fundamental refletir sobre algumas questões, como saber quais são os conteúdos novos para o Ensino Médio, as melhores formas de atividades e práticas para progredir com as habilidades propostas.

Guia do Novo Ensino Médio

É um documento cuja finalidade é ajudar as instituições de ensino na concretização das mudanças previstas na LDB, pois apresenta uma explanação das mudanças e direciona a implementação.

Diagnóstico para adequação do Novo Ensino Médio

É importante ter um diagnóstico em relação à escola, para observar a estrutura da instituição, o orçamento disponível, qual é a capacidade financeira para as mudanças, as necessidades que a escola apresenta, a carga horária, como o Projeto Político Pedagógico está composto e como funciona o ambiente escolar. É essencial analisar esses pontos para implementar o Novo Ensino Médio de forma efetiva.

Planejamento para adaptação do Novo Ensino Médio

Após ter feito o diagnóstico da escola, o próximo passo é fazer um planejamento para realizar as mudanças necessárias. Abaixo, segue algumas etapas de como prosseguir no planejamento:

Plano de ação

Desenvolver um plano de ação com as etapas de cada mudança que a instituição de ensino precisará fazer. Confira:

  • Na estrutura física da escola;
  • As mudanças do PPP;
  • Uma formação continuada;
  • Contratações caso a escola necessite.

É importante que algum responsável conduza a organização de cada ação. Também é fundamental que a comunidade escolar tenha entendimento do plano da escola e sobre as etapas de modificação da instituição.

É importante estruturar os Currículos do Novo Ensino Médio

A respeito do diagnóstico da escola, e dos assuntos analisados sobre os interesses dos estudantes, é necessário observar as possibilidades de estruturação do currículo. Os pontos que devem ser abordados são os seguintes:

  • Flexibilização;
  • Carga horária;
  • Projeto de vida;
  • Formação Geral Básica;
  • Itinerários Formativos;
  • Atividades que já foram feitas;
  • Unidades eletivas.

Adaptar o Projeto Político Pedagógico (PPP) ao Novo Ensino Médio

Após determinar a estrutura e a formação da carga horária, é essencial fazer a adaptação do Projeto Político Pedagógico e orientar quais são os componentes curriculares.

Gostou do nosso conteúdo?

Conheça também a nossa plataforma de cursos online gratuitos, clicando aqui!

Siga nossa página no Instagram @soeducador, postamos conteúdos incríveis lá! 🙂

Autor

Izabel Barros

Izabel Barros

Quer receber
mais conteúdos
GRATUITAMENTE?

Receba em primeira mão conteúdos relevantes do mundo educacional, basta preencher o formulário abaixo!

Fique tranquilo...

Quer receber
mais conteúdos
GRATUITAMENTE?

Receba em primeira mão conteúdos relevantes do mundo educacional, basta preencher o formulário abaixo!

Fique tranquilo...