Currículo da Educação Especial e as Possibilidades Inclusiva

crianças especiais estudando

Qual a importância de compreender a questão do currículo na educação especial?

A educação especial deve abranger todos os estudantes que precisam de um ambiente mais incluso e dinâmico para adquirir conhecimento e socializar. E que consigam aprender de acordo com suas dificuldades e para a conquista da sua autonomia. Para que esse atendimento especializado aconteça os alunos precisam de estratégias pedagógicas, recursos acessíveis e didáticos.

 

Nesse ponto de vista é muito importante para compreender a questão do currículo na questão da educação especial, para trabalhar de forma inclusiva e acessível para esses alunos.  O currículo deve ser direcionado as necessidades desses alunos e aprimorado de acordo com suas dificuldades. Nessa questão é significativo que as pessoas aceite a diversidade para serem capazes de construir uma sociedade igualitária. E esse aspecto vai apoiar no processo de preparação desses indivíduos.

 

Educação especial e suas mudanças

A educação especial é voltada para crianças com deficiência. Durante muito tempo a educação especial não tinha aproximação com a escola regular. Havia uma ausência nesse sentido de frequentar a escola de alunos ditos normais. No caso desses alunos com deficiência, eram direcionadas as escolas especiais com atendimento especializado. Atualmente, entretanto há mudanças significativas em relação a isso. A sociedade passou mais a incluir esses alunos da escola especial junto com a escola regular.

 

Criando assim um ambiente de inclusão. […] deixem os alunos (especiais) virem a nós. Assim, de diferentes escolas ou das suas famílias as crianças com deficiência, através de laudos, anamneses e histórias de vida, eram conduzidas para uma escola especial. Nesta escola concentravam-se os recursos pedagógicos necessários para sua educação (BEYER, 2010, p. 12).

 

No sistema regular de ensino é fundamental que as instituições se adapte pedagogicamente para receber de forma inclusiva. Pois é, o direito de todos ter uma educação de qualidade. Então as políticas públicas têm o dever de adequar e promover meios que as escolas tenham uma educação inclusiva.

 

O professor também deve procurar uma formação continuada para poder instruir seus alunos. A cada dia aumenta nas escolas o número de crianças que precisam de um atendimento diferenciado, com adaptações de acordo com suas dificuldades. A inclusão não acontece somente dentro da escola, mas também na sociedade. O respeito pela individualidade, é essencial e necessário.  Estamos em pleno século XXI, essa abordagem tradicional e preconceituosa deve ser deixado para trás. Cada dia que passa o mundo se modifica, então as pessoas devem procurar mudar também.

 

A questão do currículo na perspectiva de inclusão

O currículo adaptado para alunos com necessidades educativas especiais, ao contrário de um currículo funcional, é aquele que visa adaptar o currículo acadêmico para os alunos que, por suas condições cognitivas, físicas e sensoriais, não demostram condições de acompanhar o currículo regular.

 

As adaptações são realizadas de modo para promover e aumentar a participação dos alunos com alguma deficiência, seja ela intelectual, mental, física, auditiva, visual, múltipla e transtornos globais do desenvolvimento. Em todas as atividades, as instruções, tarefas e materiais são escolhidas conforme a idade cronológica, e considerando o ambiente escolar, familiar e social que este individuo está inserido.

 

Para que a criança consiga se desenvolver ela tem que estar matriculada em uma escola e tenha acompanhamento. Porque a partir de uma orientação a criança estará apta a evoluir. E na convivência com as outras crianças vão aprender a socializar entre eles. As pessoas com necessidades especiais vêm conquistando cada vez mais seus espaços e seus direitos na sociedade atual, mas muitas foram suas lutas até chegar a essas conquistas. E infelizmente isso perpétua na sociedade.

 

Como o ambiente escolar é lugar de formação de indivíduos para a vida, não se deve esquecer que crianças especiais e, também, aquelas que possuem certos déficits de aprendizagem, também necessitam de uma metodologia que consiga transmitir conhecimentos, pois, como estão em um ambiente diverso, cabe ao professor ser o mediador de um conteúdo propício a todos.

 

Conheça a nossa plataforma de Cursos Online gratuito, CLIQUE AQUI!

 

Referência

BEYER, Hugo Otto. Inclusão e avaliação na escola: de alunos com necessidades educacionais especiais. Porto Alegre: Mediação, 2010, 3 ed.

Autor

Izabel Barros

Izabel Barros

Quer receber
mais conteúdos
GRATUITAMENTE?

Receba em primeira mão conteúdos relevantes do mundo educacional, basta preencher o formulário abaixo!

Fique tranquilo...

Quer receber
mais conteúdos
GRATUITAMENTE?

Receba em primeira mão conteúdos relevantes do mundo educacional, basta preencher o formulário abaixo!

Fique tranquilo...