Os 5 principais desafios das aulas remota

Professor dando aula online - Ensino Remoto

Dificuldades e desafios da educação no ensino remoto em tempo de pandemia

A educação no Brasil sempre passou por desafios e dificuldades ao longo dos anos. Infelizmente a educação pública é tratada como custo e não como investimento. E com esse déficit na educação, só agravou com o cenário da pandemia. Com a necessidade de apresentar novos meios para suprir a falta de aulas no contexto da pandemia, veio o ensino remoto, atividades não presenciais. Com isso veio um desafio para pais, professores, escolas e alunos. E a partir disso tiveram que criar soluções para enfrentar novas dificuldades na educação, e então procurar se reinventar e principalmente usar ainda mais a criatividade.

Quais os principais desafios que a escola, pais, professores e alunos estão enfrentando nesse contexto de pandemia? A seguir veja as principais dificuldades que a educação está enfrentando na pandemia. E por essas questões serem muito importantes para serem debatidas e refletidas. Pois, todos merecem uma educação de qualidade. Ao invés de uma educação de qualidade, a desigualdade é fortalecida ainda mais por falta de investimentos nas escolas.

Quando a escola dispõe de uma boa infraestrutura melhora a aprendizagem dos alunos. Estimula a participação e fortalece o interesse do educando. Quando isso não acontece os alunos são os mais prejudicados. Ao invés de uma educação de qualidade, a desigualdade é fortalecida ainda mais por falta de investimentos nas escolas. Um desses fatores que promove a desigualdade é a falta de investimento.

A falta de material e assistência necessária para os alunos, também é essencial. E muitas escolas na forma presencial não havia esse apoio, na pandemia agravou ainda mais. Com isso o professor não tem estruturas adequadas para exercer o seu papel. A escola deve ser um ambiente acolhedor e acessível para que seus alunos queiram estar nelas.

No contexto da pandemia com o ensino remoto a sala de aula passou a ser online, mas também é importante que sejam ofertados meios para que o aluno tenha uma boa qualidade de aula no ensino remoto. As políticas públicas têm um papel de extrema importância, para promover uma educação de boa qualidade. Questões essas que serão discutidas ao longo do texto.

  • Os familiares como aliados dos processos ensino-aprendizagem

Nesse contexto de pandemia, com o ensino remoto o professor não tem como ajudar o aluno presencialmente. Então cabe aos familiares a serem protagonistas dos processos ensino-aprendizagem dos seus filhos, principalmente agora no cenário de ensino remoto. Como os pais podem ajudar nesse aspecto? Auxiliando nas atividades, acompanhando seus filhos nas aulas remotas e ajudar nas dificuldades, com o professor.

Quando a criança não tem apoio da família nas questões escolares, terá dificuldade de aprender e também de se desenvolver. Apesar da escola ser importante para ajudar no desenvolvimento da criança não é suficiente para auxiliar nessa autuação. Por isso a família deve ser presente.

  • Ensino híbrido

Mesmo com as aulas retornando gradativamente em algumas escolas permanecem o ensino remoto. E outras que estão no formato presencial, e online para quem ainda não pode voltar para instituição de ensino. No caso o ensino hibrido que aborda os dois formatos de ensino. É importante que a instituição tenha uma internet de boa qualidade e que o professor seja qualificado para dar de conta desses dois formatos. É fundamental que a escola esteja preparada para atender no formato hibrido, caso contrario o aluno pode ser o principal prejudicado.

  • Preparação dos professores no ensino remoto

Outro ponto significativo é a preparação dos professores, muitos dos profissionais da educação não tinham contato com o ensino remoto antes. Os professores devem ter acesso a uma formação docente e de qualidade. Enquanto isso as condições de trabalho são precárias e inacessíveis para alguns. Carga horária excessiva e desgastante para professores e alunos. E também a questão psicológica que está sendo muito afetada. Com o ensino remoto o trabalho se multiplicou, muitas atividades para suprir a falta das aulas presenciais. Com o fluxo de trabalho muito grande, para ambos, prejudica o psicológico dos professores e alunos.

  • Acesso à internet

Um dos principais meios para assistir aula é a internet nesse contexto de pandemia, mas nem todos os alunos têm condições de acessar e fazer suas atividades. Algumas escolas dispõem de atividades xerocadas, mas não é o suficiente. Para o aluno aprender e se desenvolver ele precisa de uma interação com seus colegas e os professores também. Quando isso não acontece o aluno sair prejudicado. E quando tem acesso á internet, muitas das vezes a internet não é de qualidade. Com a pandemia o acesso à internet virou direito, uma educação digna para todos.

Algumas escolas particulares já estão adaptadas ao ensino presencial, enquanto isso as escolas públicas são as mais afetadas. Com isso, as classes mais baixas serão as mais prejudicadas, porque o governo não fornece uma educação de qualidade. Mesmo nesse contexto negativo, pais, professores, alunos e escola se reinventaram. Trabalhando em conjunto podemos superar essa fase difícil e também aprender a se reinventar.

Listamos 5 dicas práticas para professores no ensino remoto, veja!

 

Gostou do nosso conteúdo?

Conheça também a nossa plataforma de cursos online gratuitos, clicando aqui!

Siga nossa página no Instagram @soeducador, postamos conteúdos incríveis lá! 🙂

Autor

Izabel Barros

Izabel Barros

Quer receber
mais conteúdos
GRATUITAMENTE?

Receba em primeira mão conteúdos relevantes do mundo educacional, basta preencher o formulário abaixo!

Fique tranquilo...

Quer receber
mais conteúdos
GRATUITAMENTE?

Receba em primeira mão conteúdos relevantes do mundo educacional, basta preencher o formulário abaixo!

Fique tranquilo...