O que é Neuropsicologia?

Neuropsicologia, termo bastante usado por profissionais da educação, geralmente quando percebem que algo não está bem com determinada criança. Mas o que é Neuropsicologia? O que ela trata? Quando deve-se procurar o profissional dessa área? É exatamente sobre isso que iremos falar hoje!

Vamos começar pela definição.

A Neuropsicologia é uma especialidade em psicologia que associa o estudo detalhado do sistema nervoso à análise do comportamento humano e dos processos psicológicos. Essa especialidade busca compreender como o cérebro influencia em nossas funções cognitivas como memória, atenção, raciocínio, capacidade de julgamento, comportamentos, emoções. Enquanto a neuropsicologia estuda de forma detalhada o sistema nervoso a psicologia analisa o comportamento humano e dos processos psicológicos.

O Conselho Federal de Psicologia, na Resolução 002/ 2004, que institui a Neuropsicologia como especialidade, define a área como aquela que:

“Atua no diagnóstico, no acompanhamento, no tratamento e na pesquisa da cognição, das emoções, da personalidade e do comportamento sob o enfoque da relação entre estes aspectos e o funcionamento cerebral. Utiliza-se para isso de conhecimentos teóricos angariados pelas neurociências e pela prática clínica, com metodologia estabelecida experimental ou clinicamente.”

Essa área científica surgiu ainda no início do século XX, quando surgiu a necessidade de atender os soldados que foram feridos durante a guerra. Era avaliado as lesões cerebrais e alterações comportamentais, de raciocínio, memória e linguagem desses soldados.

 Quem é o profissional da Neuropsicologia?

Neuropsicólogo é o profissional que atua nessa área. Ele tem a função de avaliar, investigar, criar hipóteses para que, juntamente com a equipe multidisciplinar, possam desenvolver um plano para o paciente.

Alguns profissionais trabalham no contexto clínico, outros atuam como pesquisadores para o estudo do cérebro associado ao desempenho cognitivo e comportamentais.

Quais são os casos que geralmente precisam desse especialista?

  1. Lesões cerebrais,
  2. Demência,
  3. Transtornos de aprendizagem,
  4. Doença de Parkinson e Alzheime,
  5. Qualquer deficiência cognitiva que interfira negativamente nos relacionamentos interpessoais, na escola, trabalho e na rotina diária.

Para chegar a uma conclusão é necessário que o neuropsicólogo desenvolva um relatório com o perfil do paciente. Esse relatório é realizado por meio de entrevistas com o paciente e os familiares, testes, análise, observação ,avaliações clínicas, entre outros processos.

A formação do neuropsicólogo é através de uma especialização de 2 anos, a pessoa deve ser graduada em psicologia. Também há a possibilidade de requerer a habilitação após 5 anos de experiência comprovada na área ou após aprovado em concurso público de provas e títulos, nesse caso somente se o profissional já estiver inscrito no Conselho por, no mínimo, 2 anos. Essa requisição deve ser feita no Conselho Federal de Psicologia.

Os locais de atuação do profissional da Neuropsicologia são os mais diversos desde de instituições de ensino, passando por clínicas e hospitais, e até área forense auxiliando no diagnóstico de pessoas envolvidas em processos judiciais.

Quando deve-se procurar um profissional da Neuropsicologia?

Bom! Não há exames laboratoriais ou de imagem que avalie funções cognitivas. Por outro lado, precisamos ter essas funções com um bom funcionamento, para ser possível o aprendizado, poder realizar tarefas simples ou complexas do cotidiano. E para sabermos se qualquer dificuldade na realização de nossas atividades não é decorrente de um comprometimento neurológico sobre essas funções cognitivas, precisamos da avaliação do neuropsicólogo.

Desse modo, o neoropsicológo é ideal para avaliar crianças com dificuldades de aprendizado, ou até mesmo de problemas com a socialização com os colegas. Ou ainda avaliar as causas de um idoso estar com a memória comprometida, e até pacientes com epilepsia, entre outras situações.

A avaliação pode ser feita em qualquer idade, desde os primeiros meses de vida de um bebê até adultos e idosos.

Neuropsicologia e o mercado de trabalho.

Mundialmente, a procura por profissionais da Neuropsicologia vem aumentando, é um mercado amplo e pode atender pessoas com comprometimentos ou não, já que o objetivo é a avaliação.

Pacientes com traumas cerebrais são os que mais procuram o neuropsicólogo, como também pessoas com distúrbios de aprendizagem, perda de memória, déficit de atenção, dificuldades na execução das atividades rotineiras.

Lembrando que esse profissional atua tanto na avaliação quanto na reabilitação, por isso as maiores demandas estão em clínicas, consultórios e hospitais.

E como os pacientes sabem da necessidade de procurar um neuropsicólogo?

Essas pessoas recebem encaminhamentos de outros profissionais, por exemplo, da saúde, como médicos psiquiatras, neurologistas, pediatras. Como também profissionais da educação, professores, psicopedagogos. Há ainda aqueles que buscam por iniciativa própria ou por direcionamento da família.

Gostou do nosso conteúdo?

Conheça também a nossa plataforma de cursos online gratuitos, clicando aqui!

Siga nossa página no Instagram @soeducador, postamos conteúdos incríveis lá! ?

Referências:

Conselho Federal de Psicologia, na Resolução 002/ 2004. Disponível em: https://site.cfp.org.br/wp-content/uploads/2006/01/resolucao2004_2.pdf  . Acesso em: 23 de agos. de 2022

O que é neuropsicologia? Instituto Psiquiatra Paulista.  20 de agos de 2019. Disponível em: https://psiquiatriapaulista.com.br/o-que-e-neuropsicologia/ . Acesso em: 22 de agos de 2022.

Você sabe o que é a Neuropsicologia? Blog Ipog.  31 de agos de 2018. Disponível em: https://blog.ipog.edu.br/saude/o-que-a-neuropsicologia/ . Acesso em: 22 de agos de 2022.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *