O que é dislexia?

criança triste com dislexia segurando lápis e psicólogo infantil no fundo - o que é dislexia

O que é dislexia? Quais os sintomas?

O que é dislexia? Essa é a pergunta de pais que recebem o diagnóstico de seus filhos, que apesar de serem inteligentes, não conseguem aprender a ler.

Dislexia é um transtorno do neurodesenvolvimento  que prejudica habilidades básicas da leitura e, consequentemente, a escrita. Isso acontece devido a alterações nos sistemas cerebrais responsáveis pelo o processamento fonológico. O cérebro tem dificuldade de fazer o encadeamento das letras para formar palavras e não relaciona direito os sons às sílabas formadas. É importante destacar que a dislexia não está associado a Q.I (Quociente Intelectual) baixo, crianças dislexias são cheias de habilidades e competências como crianças não dislexias.

Nomes famosos como Steven Spielberg , Albert Einstein, Steve Jobs, Walt Disney, Will Smith, entre outros além da genialidade eles tinham em comum a dislexia. Como pessoas com tantas dificuldades relacionadas a leitura e a escrita tornaram-se gênios conhecidos por todo o mundo?

Para que os disléxicos desenvolvam suas habilidades cognitivas é necessário identificar o problema de forma precoce e tratá-lo. Comprovadamente o distúrbio nem incapacita e nem invalida quem o possui, a pessoa é capaz de desenvolver qualquer tipo de atividade, desde que haja a interferência correta.

Como é adquirida a dislexia?

Alguns estudos comprovam que a dislexia tem a ver com fatores genéticos, ou seja, a dislexia pode ser herdada. Quando uma criança e afetada por essa dificuldade, é provável que um dos pais tenha. Ela também pode ser adquirida, no caso de um Acidente Vascular Cerebral

Atenção: Pai ou mãe disléxicos não significa que o filho ou filha também será.

É muito comum confundirem esse déficit de aprendizagem com falta de esforço ou até mesmo com preguiça, pois é mais simples pensar que um aluno não se saiu bem com os resultados escolares seja um preguiçoso e desinteressado do que investigar o que está ocorrendo com aquela criança. O problema é que se a dislexia não for diagnosticada e tratada em tempo hábil, o disléxico pode vir a ter depressão e podendo levar até mesmo ao suicídio, por acreditar que ela não é capaz.

Diante disso, é necessário que o profissional da educação invista no conhecimento sobre esse assunto e adote uma postura personalizada em relação o processo de ensino e aprendizagem das crianças com dificuldade na leitura e escrita.

O que é dislexia e como é adquirida já foi entendido, mas como diagnosticá-la?

Para isso deve-se observar alguns sintomas que são:

  • Troca de algumas letras, principalmente quando elas possuem sons parecidos, como “f” e “v”, “b” e “p”, “d” e “t”;
  • dispersão;
  • inversão ou omissão de sílabas durante leitura ou escrita
  • dificuldade de associação entre letras e sons;
  • confusão entre vocábulos semelhantes como macarrão e camarão;
  • erros frequentes de ortografia;
  • dificuldade de aprender rimas, canções e com aliteração (sons iguais no início das palavras);
  • dificuldade de orientação espacial (direita x esquerda);
  • dificuldade com quebra-cabeças;
  • falta de interesse em livros impressos;
  • dificuldade em copiar de livros e da lousa;
  • dificuldade na coordenação motora fina (letras, desenhos, pinturas etc.) e/ou grossa (ginástica, dança etc.);
  • dificuldade em manusear mapas, dicionários, listas telefônicas etc.

A disfunção é mais comum nos meninos. Calcula-se que são três meninos para uma menina. Algumas crianças podem demorar para entender uma frase até quatro vezes mais que uma criança não dislexia. Isso porque a dislexia é causada por erros neurais como: baixos níveis de velocidade de processamento, baixo desempenho da memória de trabalho e deficiência estrutural no processamento linguístico.

O que pode ser feito para ajudar crianças dislexias?

  • O primeiro passo é a prática da empatia, deixe a criança saber que você entende as dificuldades dela e que irá apoiá-la;
  • Não a force ter o mesmo nível de leitura dos colegas;
  • Não a compare;
  • Verifique se ela entendeu o texto lido;
  • Se possível, forneça avaliações orais;
  • Não a obrigue ler em voz alta na frente dos colegas, exceto se ela se sentir a vontade;
  • Entenda que ela tem dificuldade para se concentrar e atender alguns comandos.

Dislexia e a escola.

Como falado no início do artigo, o déficit no processamento fonológico é a principal causa da dislexia. E que por isso a criança disléxica sente dificuldade na leitura. No entanto, conforme a pedagoga Camila Moreira “Dislexia, antes de qualquer definição, é um jeito de ser e de aprender; reflete a expressão individual de uma mente, muitas vezes arguta e até genial, mas que aprende de maneira diferente”. Desse modo, a metodologia utilizada pela escola faz total diferença na vida do estudante, por isso se faz necessário um trabalho de estimulação da consciência fonológica.

O trabalho de consciência fonológica pode ser feito dessa forma:

  • Estimulando a habilidade das crianças prestarem atenção aos sons de forma seletiva, sons diversos, reais ou gravados;
  •  Usando rimas para introduzir os sons das palavras através de músicas, parlendas, poesias infantis com rimas, figuras diversas;
  • Introduzindo o conceito de que qualquer palavra pode ser rimada;
  • Desenvolver a consciência de que a fala é constituída por sequência de palavras, ou seja, que frases são cadeias linguísticas pelas quais transmitimos nosso pensamento;
  • Explicar que as palavras são formadas por sequência menores da fala (as silabas).

A escola, em especial o professor,  tem um papel fundamental no desenvolvimento dessas crianças, conduzido-as de forma adequada para que o sucesso escolar sejam alcançado por elas.

Gostou do nosso conteúdo?

Conheça também a nossa plataforma de cursos online gratuitos, clicando aqui!

Siga nossa página no Instagram @soeducador, postamos conteúdos incríveis lá!

Referências:

DISLEXIA: O QUE É E COMO LIDAR COM O PROBLEMA NA ESCOLA? E-Docente, 2022. Disponível em: https://www.edocente.com.br/blog/escola/dislexia-o-que-e-e-como-lidar-com-o-problema-na-escola. Acesso em: 9 de maio de 2022.

Pepsic- Periódicos Eletrônicos em Psicologia. Dislexia na escola: identificação e possibilidades de intervenção. Pepsic. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/. Acesso em: 10 de maio de 2022.

TENORIO, Goretti; PINHEIRO, Chloé. O que é dislexia: causas, sintomas, diagnóstico e tratamento. Veja saúde, 2018. Disponível em: https://saude.abril.com.br/medicina/o-que-e-dislexia-causa-sintomas-diagnostico-e-tratamento/. Acesso em: 9 de maio de 2022.

MOREIRA, Camila. Como lidar com a dislexia na escola. Jusbrasil. Disponível em: https://cmoreira2.jusbrasil.com.br/artigos/121808739/como-lidar-com-a-dislexia-na-escola/ Acesso em: 11 de maio de 2022.

 

 

Autor

Izabel Barros

Izabel Barros

Quer receber
mais conteúdos
GRATUITAMENTE?

Receba em primeira mão conteúdos relevantes do mundo educacional, basta preencher o formulário abaixo!

Fique tranquilo...

Quer receber
mais conteúdos
GRATUITAMENTE?

Receba em primeira mão conteúdos relevantes do mundo educacional, basta preencher o formulário abaixo!

Fique tranquilo...