Teoria das inteligências múltiplas e como aplicá-las

Criança feliz em idade escolar usando óculos - teoria das inteligências múltiplas

Conheça mais sobre a Teoria das Inteligências Múltiplas

Em 1980 Gardner, em conjunto com outros pesquisadores, desenvolveu a Teoria das Inteligências Múltiplas para descrever como o ser humano manifesta suas capacidades cognitivas de forma individual. Howard Gardner é professor e pesquisador da Universidade de Harvard. Inclusive tem uma formação em psicologia pela Universidade de Harvard.

Inteligência é o conjunto de características intelectuais de um indivíduo, como: lógica, memória, raciocínio, imaginação, percepção, abstração, compreensão, entre outros aspectos cognitivos. Gardner, acredita na ideia que ninguém é completamente desprovido de inteligência. Significa dizer, que algumas pessoas têm inteligências mais desenvolvidas que outras.

Não existe criança mais inteligente que outra. A Teoria das Inteligências múltiplas procura desmentir esse fato. Não existe maior grau de inteligência, mas que algumas pessoas têm inteligências mais desenvolvidas que outras. 

Geralmente, as escolas valorizam as notas dos alunos e seu desempenho nas provas como única forma de aprendizagem. Essa ideia é o oposto do que a teoria das inteligências múltiplas aborda. Não existe apenas uma única inteligência, mas várias que contemplam diferentes áreas. Diante disso, a Teoria das Inteligências Múltiplas aparece para explicar essa questão. Por exemplo, determinado aluno não apresenta habilidades com linguística, mas tem um desempenho positivo com questões lógicas, situações interpessoais e intrapessoais entre outras. De acordo com Gardner, cada sujeito tem habilidades únicas e apresenta domínio em áreas diferentes do conhecimento. 

Essa teoria vem ganhando ênfase na educação, pois associam com as habilidades do futuro e com as competências propostas pela BNCC. Gardner, contribuiu para remodelar o pensamento dos educadores sobre as manifestações de inteligências, que podem se mostrar de várias formas.

Neste artigo, vamos abordar a Teoria das Inteligências Múltiplas e como aplicar no ambiente escolar. Boa leitura!

O que diz a Teoria das Inteligências Múltiplas?

A partir da Teoria das Inteligências Múltiplas, existem 9 tipos de inteligências explicada por Gardner. Além disso, não é apenas uma inteligência que caracteriza o indivíduo, mas pode ser várias outras. Confira: 

Inteligência Intrapessoal

Refere-se à habilidade de conhecer a si mesmo, entender os próprios pensamentos, sentimentos e ações. O indivíduo tem mais autonomia para direcionar os seus objetivos. Sendo assim, essa capacidade ajuda no crescimento construtivo na vida de quem tem essa habilidade. Além disso, contribui com a sociedade e com as outras pessoas.

Um bom exemplo de quem tem essa inteligência são os psicólogos, pois esses profissionais têm a habilidade de identificar as emoções e aprender com elas. Sendo assim, transmitem para as pessoas os seus conhecimentos e auxiliam a enfrentar as dificuldades.

Inteligência Interpessoal

Essa inteligência é a capacidade de interagir com o próximo, como: expressões, interpretar gestos, conversar, escutar e compreender sinais além das palavras. Outra característica dessa inteligência é a questão da empatia e de se colocar no lugar do outro, como suas angústias e alegrias.

É aquela pessoa que tem a capacidade de se dar bem com os outros, fala bem em público e consegue lidar com as outras pessoas. Os profissionais que têm essa inteligência desenvolvida são: palestrantes, políticos, terapeutas, atores, vendedores, líderes e professores. Além disso, tem um bom convívio com as outras pessoas, tem liderança, resolução de problemas e mediação de conflitos.

Inteligência Linguística ou Verbal

É a capacidade de lidar com as palavras, abrangendo os diferentes níveis de linguagem, como sintaxe, morfologia, fonética, semântica, fonologia, dentre outros. Além dessas habilidades, inclui também a capacidade de se expressar de forma oral,  através de sinais ou escrita.

Alguns profissionais possuem essa inteligência desenvolvida, como: vendedores, jornalistas, escritores, poetas, palestrantes, músicos, advogados, publicitários e professores. Essa inteligência é essencial no processo de ensino-aprendizagem. A linguagem é fundamental para refletir e comunicar com as pessoas.

Inteligência Lógica-Matemática

É a capacidade para a compreensão de ideias, raciocínio lógico, dedução e resolução de problemas voltado para aspectos matemáticos. Desenvolvida em pessoas que tem facilidade, com: cálculo, estatísticas, números, engenheiros e matemáticos.

Inteligência Corporal-Cinestésica

Essa inteligência refere-se a pessoas que conseguem lidar com o próprio corpo, como: professores de artes marciais, dançarinos. É a habilidade de usar o corpo para se expressar, solucionar problemas a partir de aspectos motores, manusear objetos e realizar trabalhos manuais.

Inteligência Musical

É a facilidade para aprender tocar algum instrumento, produção de músicas, reconhecer temas melódicos, tons, timbres e a noção de ritmo. Tudo isso é associado à inteligência musical.

Inteligência Espacial/Visuo-espacial

São pessoas que lidam muito bem com o espaço à sua volta e a capacidade de percepção visual, como: paisagistas, engenheiro civil, navegadores, pilotos, cartógrafos, designers e arquitetos.

Além dessas 7 inteligências, o Gardner incluiu mais 2 inteligências a essa lista:  inteligência naturalista e inteligência existencial.

Inteligência Naturalista/Naturalística

É aquela inteligência ou habilidade desenvolvida em pessoas que têm muita facilidade de lidar com o mundo natural à volta delas, como a própria natureza, como: biólogos, geólogos e geógrafos.

Inteligência Existencial 

Essa inteligência múltipla caracterizada por Gardner é a capacidade de refletir sobre aspectos da existência humana. A inteligência existencial tem relação com grandes filósofos e pensadores. Esses filósofos estudaram conceitos sobre metafísica e comportamento humano.

Como Aplicar as Inteligências Múltiplas na Educação?

O principal objetivo das Inteligências Múltiplas na educação é entender as diferentes características intelectuais dos estudantes e analisar formas de desenvolver essas inteligências múltiplas na sala de aula.

Cada aluno possui potencialidade para desenvolver essas habilidades e colocá-las em prática. Por isso, reduzir o desempenho a um único modelo de aprendizagem pode limitar a capacidade de demonstrar outras aptidões e habilidades. É importante que a escola valorize as inteligências múltiplas que o aluno já possui e promover maneiras para que os alunos desenvolvam as demais habilidades em sala de aula. 

Conhecer as inteligências múltiplas possibilita que o educador entenda os seus alunos, como seus pontos fortes e suas dificuldades. Além disso, o professor tem a possibilidade de conhecer os interesses dos alunos, pois a partir desse conhecimento sobre as preferências dos estudantes o docente pode propor recursos que o aluno tenha motivação para executar.

Você já ouviu falar em educação personalizada? Significa dizer, que cada aluno aprende de forma diferente e do seu modo. São diversas formas de aprender, por exemplo, através de expressões artísticas, com o uso da tecnologia, atividades dinâmicas e da leitura.

De acordo com Howard Gardner, “O maior desafio é conhecer cada criança como ela realmente é, saber o que ela é capaz de fazer e centrar a educação nas capacidades, forças e interesses dessa criança”. A partir disso, a educação precisa considerar a personalização de ensino como um recurso positivo para a efetiva aprendizagem do aluno.

Diante disso, explore esses conhecimentos a partir de diversas ferramentas que proporcione aos estudantes várias formas de demonstrar suas habilidades. A partir disso, o aluno compreende que existem diversas inteligências e que vai além de habilidades que são mais valorizadas, como: lógico-matemáticas ou espaciais. Dessa forma, os discentes identificam as suas potencialidades e superem suas dificuldades.

Gostou do nosso conteúdo?

Conheça também a nossa plataforma de cursos online gratuitos, clicando aqui!

Siga nossa página no Instagram @soeducador, postamos conteúdos incríveis lá! 🙂

Referências:

GARDNER, H. Inteligências Múltiplas: a Teoria na Prática. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

Inteligências múltiplas: como aplicar na gestão escolar? Escola da inteligência Educação Socioemocional, 2018. Disponível em: https://escoladainteligencia.com.br/blog/inteligencias-multiplas-como-aplicar-na-gestao-escolar/#:~:text=A%20Teoria%20das%20Intelig%C3%AAncias%20M%C3%BAltiplas%20proposta%20por%20Gardner%20sugere%20que,e%20lidam%20com%20o%20conhecimento. Acesso em: 29 de jul. 2022.

O que é a teoria das múltiplas inteligências e como aplicar na educação? Tutor Mundi. Disponível em: https://tutormundi.com/blog/multiplas-inteligencias/. Acesso em: 29 de jul. 2022.

Autor

Kelly Silva

Kelly Silva

Quer receber
mais conteúdos
GRATUITAMENTE?

Receba em primeira mão conteúdos relevantes do mundo educacional, basta preencher o formulário abaixo!

Fique tranquilo...

Quer receber
mais conteúdos
GRATUITAMENTE?

Receba em primeira mão conteúdos relevantes do mundo educacional, basta preencher o formulário abaixo!

Fique tranquilo...