O que você precisa saber sobre: Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperativida

criança desatenta - o que é tdah?

TDAH, o que é?

Esta sigla significa Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, as principais características são agitação, desatenção e Hiperatividade. É um transtorno com causas biológicas, hiperatividade, ambientais, genéticas. O TDAH também pode aparecer como DDA, Distúrbio do Déficit de Atenção.

Geralmente esse transtorno pode se apresentar na infância, mas é na escola que fica mais evidente. Porque a criança está em constante interação com o meio e também as dificuldades ficam mais evidentes. Segue aumentando o número de crianças com TDAH no ambiente escolar, por isso é importante que os professores estejam capacitados para promover uma aprendizagem de qualidade para seus alunos.

É um tema muito importante, mas infelizmente não é muito conhecido. Por isso a importância de ser mais estudado, principalmente pelos professores. Pois, são eles que vão auxiliar esses alunos no seu processo de aprendizagem. Mas também é importante que os professores tenham ajuda para que seu ensino não seja um desafio, ao contrário, que seja eficaz.

Por não ser um tema conhecido é essencial para os profissionais da educação. Pensando nisso, esse artigo traz algumas informações fundamentais para ajudar o professor. Boa leitura!

 

Aluno em sala de aula deitado na carteira escolar

 

  • As principais características de quem tem TDAH

Muitas das vezes quando o professor tem vivência com algum aluno muito hiperativo na sala de aula, pode associar com mau comportamento. E isso pode dificultar o processo ensino-aprendizagem desse aluno.

Estudos de imagem sugerem que o cérebro de uma criança com TDAH é diferente do de uma criança normal. Nessas crianças, os neurotransmissores (inclusive dopamina, serotonina e adrenalina) agem de maneira diferente. O TDAH pode ser herdado geneticamente, mas sua causa não é clara. Independentemente da causa, ele parece se estabelecer cedo na vida da criança, enquanto o cérebro está se desenvolvendo (ENCICLOPÉDIA DA SAÚDE, 2008, p.1).

Outras características do TDAH em crianças, jovens e adultos:

  • Impulsivos.
  • Ausência de inibição social.
  • Tendem a se isolar socialmente.
  • São muito agitados em sala de aula ou em outro ambiente externo.
  • Tem necessidade de mover vários objetos sem parar.
  • Não presta atenção na aula ou quando se concentra fica disperso facilmente.
  • Tem dificuldade com organização.
  • Não conseguem ficar parados, querem levantar toda hora.
  • Não segue instruções e não conseguem ficar sentados.
  • Tem dificuldade de terminar tarefas do dia a dia.
  • Não deixa a outra pessoa falar e interrompe o diálogo falando excessivamente.
  • Se distrai muito fácil com algo externo.

Essas são algumas das características de pessoas que apresentam o TDAH, mas só um especialista com outros profissionais da saúde pode fazer o diagnóstico. Os pais e os professores que geralmente percebem os sinais e procuram ajuda especializada. Pois, se alguma criança apresentar essas características em um nível altíssimo que atrapalhe na escola, deve ser investigado. Existem técnicas e medicamentos para que esses indivíduos tenham uma boa qualidade de vida.

  • Existem 3 tipos de TDAH

TDAH Tipo desatento:

  • Dificuldade em perceber os detalhes e comete erros por falta de concentração.
  • Não conseguem manter a atenção.
  • Problema em escutar quando chamam.
  • Seguir instruções é difícil e também há uma falta de organização.
  • Não gostam de atividades que exige muito esforço mental por muito tempo.
  • Esquecimento das tarefas do dia porque se distrai muito fácil.

TDAH Hiperativo/Impulsivo

  • Tendem a mexer as mãos e os pés constantemente ou se mexendo na cadeira.
  • Não consegue ficar sentado.
  • Corre excessivamente e não consegue ficar em uma atividade silenciosa.
  • Fala muito sem parar e interrompe as pessoas.

TDAH tipo combinado

Esse apresenta os dois últimos que é o desatento e o hiperativo impulsivo. É mais difícil de diagnosticar, e para ser diagnosticado precisa ter mais de 6 sintomas.

As características apresentadas são de suma importância para o professor observar em sala de aula. A fim que esses alunos não fiquem prejudicados e tenham uma assistência especializada, a ponto que a criança consiga se desenvolver. E também para que o professor crie estratégias de inclusão para ajudar na aprendizagem desse aluno.

  • Graus de TDAH

Leve: Apresentam alguns sintomas, mas poucos prejuízos na área acadêmica, profissional e social.

Moderado: Os sintomas estão presentes de forma leve e também grave.

Grave: Os sintomas estão muito presentes com muito prejuízos nas áreas acadêmica, profissional e social.

  • TDAH no ambiente escolar: Papel da escola e do professor

No ambiente escolar a muitos alunos que apresentam características do TDAH que são confundidos com mau comportamento em sala de aula. Como suas dificuldades muitas vezes não são entendidas, consequentemente esse aluno vai sair prejudicado e vai se atrasar no conteúdo. Assim envolvendo vários outros fatores que infelizmente atrapalha a vida acadêmica desse aluno. Como fatores psicológicos, repetição de ano, notas baixas, emocionais e dentre outros.

[…] Uma vez diagnosticado o TDAH, esse aluno deve ser considerado como uma criança com necessidades educacionais especiais, pois para que tenha garantidas as mesmas oportunidades de aprender que os demais colegas de sala de aula, serão necessárias algumas adaptações visando diminuir a ocorrência dos comportamentos indesejáveis que possam prejudicar seu progresso pedagógico […] (REIS, 2011 p.8).

Cada um aprende de acordo com seu tempo, e isso deve ser de grande importância na hora de considerar a forma de aprendizagem de alunos com TDAH. Pois, o conhecimento é internalizado de acordo com seu tempo. E cabe o professor, ser incentivador e ajudar nas dificuldades que esse aluno apresenta.

[…] o professor tem papel fundamental no desenvolvimento das habilidades e controle do comportamento da criança com TDAH. Desse modo, ele deve ser instruído, tanto na formação inicial como na continuada, como também deve ser auxiliado em sua prática pedagógica e deve ter conhecimento sobre o transtorno e as estratégias adequadas em sala de aula para que esses alunos sejam efetivamente inclusos na escola (REIS, 2011, p.7).

Por isso é importante a formação continuada do professor. Para promover meios de atender esses alunos de forma eficiente e também de lidar para proceder conforme a necessidade de cada um. O professor que conhece o TDAH vai conseguir identificar as características nas crianças que apresentam esse transtorno. E diante disso proceder com os pais, porque quanto antes começar o tratamento, e a criança for diagnosticada melhor suas oportunidades de se desenvolver cada vez mais.

Outro ponto importante é a questão da escola também promover meios para que os professores tenham acesso a uma formação continuada a respeito das deficiências em sala de aula. Escola, professor, pais e a equipe especializada devem compartilhar informações para atender esse aluno de maneira adequada para o seu desenvolvimento.

Andar com o intuito de contribuir com a aprendizagem desse aluno. Pois, assim como o aluno com TDAH, com outras que necessitam de uma ajuda especializada são crianças extremamente capazes e tem grandes potencialidades. É importante incluir esses alunos e não excluir.

  • Maneiras de ajudar a criança com TDAH

O professor pode aplicar algumas técnicas em sala de aula para facilitar a concentração do aluno com TDAH, de forma mais empolgante para chamar sua atenção,  como:

  • Criar um ambiente estimulador, pois assim facilita a aprendizagem da criança.
  • Elogiar o aluno em cada conquista.
  • Promover atividades lúdicas para estimular o aluno.
  • Ofertar revistas, jornais, livros, histórias em quadrinhos e etc.
  • Descobrir o que o aluno gosta para usar como reforçador.
  • Inovar em sala de aula para instigar a curiosidade e a atenção.
  • Utilizar a tecnologia como parceria.

Essas estratégias utilizadas são grandes aliadas do professor. Usadas em sala de aula serão de suma importância para chamar atenção desse aluno. E que sua aprendizagem aconteça de forma efetiva e inspiradora. Seja um professor que promove mudanças inovadoras na sua sala de aula e para seus alunos. Procure sempre uma formação continuada para poder instruir segundo a necessidade de cada aluno. Promova a inclusão e quebre esses paradigmas de preconceitos e abrace essa área tão incrível que é a educação. O professor inovador é aquele que está se preparando para o desconhecido, que procura melhorar sua prática e principalmente que tem amor pelo que faz.

 

Gostou do nosso conteúdo?

Conheça também a nossa plataforma de cursos online gratuitos, clicando aqui!

Siga nossa página no Instagram @soeducador, postamos conteúdos incríveis lá! 🙂

 

Referências

 

ENCICLOPÉDIA DA SAÚDE. Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH). 2008. Disponível em: <http://saude.ig.com.br/minhasaude/enciclopedia/transtorno+de+deficit+de+atencao+e+hiperatividade+tdah/ref1238131678096.html>. Acesso em: 03 nov. 2021.

REIS, G. V. Alunos Diagnosticados com TDAH: reflexões sobre a prática pedagógica utilizada no processo educacional. Parnaíba. 2011. Disponível em: < http://www.uems.br/portal/biblioteca/repositório/2011-12-15_13-12-05.pdf>. Acesso em: 03 nov. 2021.

Autor

Izabel Barros

Izabel Barros

Quer receber
mais conteúdos
GRATUITAMENTE?

Receba em primeira mão conteúdos relevantes do mundo educacional, basta preencher o formulário abaixo!

Fique tranquilo...

Quer receber
mais conteúdos
GRATUITAMENTE?

Receba em primeira mão conteúdos relevantes do mundo educacional, basta preencher o formulário abaixo!

Fique tranquilo...