Autismo em meninas: quais os sinais?

autismo em meninas - desenha quebra-cabeças coloridos brilhantes com guache

O autismo em meninas se manifesta de forma diferente?

Geralmente, o Transtorno do Espectro Autista (TEA) é mais diagnosticado em crianças do sexo masculino. Para cada menina, cinco meninos são autistas, mas as vezes elas também estão no espectro, no entanto, os sintomas se apresentam de maneira diferente e acabamos não olhando para elas. Por que isso acontece? E por que é difícil identificar os sinais de autismo em meninas?

É que as meninas autistas não apresentam sintomas tão acentuados quanto os dos meninos. Geralmente, os autistas do sexo masculino apresentam mais agressividade, comportamentos repetitivos, restritos e estereotipados. Por isso, que o autismo em garotos é diagnosticado com mais facilidade porque, apresentam comportamentos mais evidentes que os das meninas.

De acordo com uma pesquisa feita em 2017 nos Estados Unidos pelo Children’s National Health System – NHS, aborda que o autismo em meninas é manifestado de forma distinta dos meninos. Isso acontece porque a estrutura cerebral dos meninos é diferente das meninas. Outro fator para ser considerado são os aspectos hormonais.

Além disso, o cérebro feminino tem uma inteligência social maior do que a dos meninos. Por isso, o TEA pode ser mais facilmente camuflado, pois menina autista também tem mais capacidade de empatia e habilidades sociais esperadas nos relacionamentos com as outras pessoas.

O diagnóstico em crianças do sexo feminino muita das vezes é baseado nos sintomas observados nos meninos, mas as crianças do sexo masculino na maioria das vezes têm sinais mais frequentes e notórios. Já nas meninas é diferente. Então, quando associado as características dos meninos, as hipóteses do TEA são excluídas, equivocadamente. As meninas não se encaixam na maioria dos estereótipos do autismo. Pois, as garotas muita das vezes mascaram os sinais do autismo. Além disso, as coisas são desviadas para outras justificativas e explicações comportamentais.

Como os sintomas do autismo poderão ser observados nas meninas? Já que os comportamentos dos meninos são mais clássicos, enquanto os das meninas são mais sutis.

Autismo em meninas: o que é camuflagem social?

A pergunta mais frequente é se o autismo é menos presente nas meninas ou elas conseguem camuflar os sinais e sendo assim são subdiagnosticadas?

Primeiramente, como as meninas fazem para camuflar ou disfarçar os sinais de autismo de forma consciente ou inconscientemente para se encaixar na sociedade?

Esse processo de imitação dos comportamentos socialmente aceitos é conhecido como camuflagem social ou masking. Como os neuroatípicos disfarçam os sintomas do autismo, acabam gastando muita energia. Por isso, podem ficar cansados fisicamente e emocionalmente. Pesquisas apontam que camuflar os sinais do autismo pode estar relacionado a depressão, exaustão e ansiedade. Por isso, a importância do diagnóstico.

As meninas costumam camuflar os sinais do autismo. Por isso, é difícil perceber as características muita das vezes. Além disso, as meninas autistas possuem habilidades de comunicação, imitação e a percepção do mundo ao seu redor. Todas essas características é para se encaixar na sociedade. As garotas autistas tendem a ter menos estereotipias e comportamentos repetitivos do que os meninos. Geralmente, o sexo feminino não apresenta os sinais clássicos do autismo.

Alguns sinais do autismo em meninas para ser observado:

  • As meninas autistas são mais inocentes;
  • Costumam brincar sozinhas;
  • Dificuldade de compreender sinais sutis, piadas e duplo sentido na conversação;
  • Hiperfoco e repetições são confundidos com “manias”;
  • Evitam exposição;
  • Dificuldade para falar em público;
  • Interesse por rotinas do que os pares;
  • Dificuldade para aceitar mudanças;
  • Apresentam o mínimo de comportamentos restritos e repetitivos;
  • Disfarçam suas limitações sociais, pois conseguem imitar o comportamento de outras pessoas;
  • A comunicação é melhor com seus pares comparado aos meninos com diagnóstico de autismo;
  • Possuem mínimo de prejuízo intelectual;
  • A interação social é mais adequada;
  • Também tem a questão da seletividade alimentar, que pode ser entendida como transtorno alimentar.

Por que o diagnóstico de autismo em meninas é tardio?

Ao contrário dos meninos, as garotas desenvolvem as habilidades sociais de maneira adequada. Por isso, alguns pais sentem dificuldades de perceber os sinais de autismo, consequentemente, a criança é diagnosticada mais tarde. A maioria das vezes o autismo não é considerado, mas outros diagnósticos, por exemplo, Transtorno de Ansiedade, TDAH, entre outros.

Pode acontecer também do diagnóstico tardio, quando o autismo é confundido com timidez. Pois, a sociedade espera que as garotas sejam mais caladas ou tímidas do que os garotos. Além disso, quando a menina demostra comportamentos diferentes, como dificuldade na interação social e na comunicação pode ser considerada tímidas ou apenas retraídas, mas essas características são alertas para investigar se a criança tem autismo.

Por isso, é importante considerar como é essa interação com os pares da mesma idade? As características do autismo são consideradas a partir da interação e da comunicação social. É de forma adequada? É funcional? Por isso, é importante se atentar na interação da criança.

Geralmente, o diagnóstico de autismo só é percebido, quando as mães recebem o diagnóstico dos filhos e percebem características em si mesma. Ou também quando as demandas sociais são mais frequentes. Infelizmente, com o diagnóstico tardio essas meninas passam por muitas dificuldades e não entendem o porquê, se sentem diferentes, sofrem bullying, abusos em relacionamentos, exclusão social e isso impacta negativamente.

Por isso, a importância de um diagnóstico precoce e o acompanhamento de um profissional o quanto antes. Uma intervenção imediata e eficaz pode intervir diante de possíveis atrasos no desenvolvimento, motores, sociais, saúde mental, autoestima e intelectual.

Como estimular?

É muito importante procurar uma equipe multidisciplinar para fazer intervenções que ajudem no desenvolvimento de novas habilidades e ter uma boa qualidade de vida. Abaixo confira algumas dicas de profissionais que podem ajudar nesse processo:

  • Terapeuta ocupacional: trabalha a coordenação motora fina e na execução de atividades (ocupações);
  • Neuropediatra: para intervenções que procurem aperfeiçoar os aspectos do neurodesenvolvimento;
  • Analista comportamental: é voltado para aplicação da terapia ABA no dia a dia da criança;
  • Fonoaudióloga: ajuda no desenvolvimento e estimulação da linguagem.

Gostou do nosso conteúdo?

Conheça também a nossa plataforma de cursos online gratuitos, clicando aqui!

Siga nossa página no Instagram @soeducador, postamos conteúdos incríveis lá! 🙂

 

Referências

Autismo em meninas: conheça os sinais para ficar de olho. Pais e filhos. Disponível em: https://paisefilhos.uol.com.br/blogs-e-colunistas/mayra/autismo-em-meninas-conheca-os-sinais-para-ficar-de-olho/#:~:text=Os%20sinais%20de%20autismo%20em,apresentam%20falta%20de%20habilidades%20sociais . Acesso em: 10 maio 2022.

GAIATO, Mayra. Autismo em meninas: quais são os sinais? Youtube, 2021. Disponível em: https://youtu.be/ampR0-jSAvY. Acesso em: 09 de maio de 2022.

GAIATO, Mayra. Meninas camuflam os sinais de autismo? Youtube, 2021. Disponivel em: https://youtu.be/G5amuIW_lFw. Acesso em: 09 de maio de 2022.

O autismo se manifesta de forma diferente em meninas? NeuroSaber, 2018. Disponível em: https://institutoneurosaber.com.br/o-autismo-se-manifesta-de-forma-diferente-em meninas/?gclid=CjwKCAjwjtOTBhAvEiwASG4bCFQ_r0sWxeUo_mlXal5Z8hC5sem0fVKP5ZUMKh5fLv2DJVdj1OrxuBoCCCcQAvD_BwE. Acesso em: 06 maio 2022.

Autor

Kelly Silva

Kelly Silva

Quer receber
mais conteúdos
GRATUITAMENTE?

Receba em primeira mão conteúdos relevantes do mundo educacional, basta preencher o formulário abaixo!

Fique tranquilo...

Quer receber
mais conteúdos
GRATUITAMENTE?

Receba em primeira mão conteúdos relevantes do mundo educacional, basta preencher o formulário abaixo!

Fique tranquilo...