6 Brincadeiras para crianças autistas: por que estimular?

Desenho a mão infantil - brincadeiras para crianças autistas

Autismo: quais brincadeiras usar com as crianças?

As brincadeiras são excelentes estratégias para utilizar com as crianças, sejam elas típicas ou atípicas. É fundamental salientar que as brincadeiras para crianças autistas ajudam na estimulação, pois ao mesmo tempo que os pequenos brincam estão aprendendo e estimulando inúmeras áreas como: motricidade, estimulação sensorial, cognição, socialização e comportamento verbal, entre outras.

Desde já, é importante que as crianças autistas compreendam as relações com as outras pessoas de uma forma agradável, significa dizer, uma relação social prazerosa. É essencial fazer atividades motoras e sensoriais. Por isso, é primordial estimular as crianças para que tenham entusiasmo nas brincadeiras, consequentemente, as crianças vão ter interesse nos brinquedos e associar a algo prazeroso e divertido.

Pensando nisso, separamos algumas atividades e brincadeiras para fazer com as crianças autistas. São atividades riquíssimas para fazer no ambiente escolar, em casa ou terapia. Estimulação nunca é demais, pois é por meio dela que as crianças desenvolvem diversas áreas e habilidades importantíssimas para o seu desenvolvimento. Esse é o post de hoje. Boa leitura!

Para que uma criança brinca?

Segundo a Declaração Universal dos Direitos da Criança, estabelecida em 1959 através da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), toda criança tem o direito de brincar, pois é muito importante para o desenvolvimento cognitivo, social e intelectual da criança.

É através da brincadeira que as crianças reproduzem o que está ao seu redor. Além disso, refletem suas experiências do dia a dia por meio das brincadeiras. Outro fato muito importante é que ajuda no desenvolvimento da autonomia das crianças. De acordo com GAIATO:

“Brincar é uma forma direta da criança representar seu mundo interno. Quando a criança com autismo usa os brinquedos para fazer movimentos repetitivos, olhar brilhos e formas, sabemos que ela está “alimentando” a necessidade de estereotipias ou interesses restritos e não adquirindo novos repertórios. Se conseguirmos “entrar” na brincadeira delas, temos chance de ampliar esse repertório, aos poucos” (GAIATO, 2018, p. 140).

Como conseguir que a criança saia da estereotipia e foque nas brincadeiras? O caminho é conquistar a atenção dela. A partir disso, brincar de acordo com as ideias da criança e sugerir outras também.

O ambiente que a criança está inserida deve ser um local de constante estímulo, como na hora do banho, escola, terapia, comida, lazer, passeio, entre outros, pois quanto mais estímulo a criança tiver contato, maior será o desencadeamento de novas habilidades e principalmente o aumento de repertório.

Como brincar?

Antes de tudo, é importante saber o que a criança gosta para iniciar a brincadeira. Em seguida, acompanhar a criança e principalmente ter interesse em brincar com ela. O que a criança gosta de brincar? Tem interesse por algum brinquedo? Esses são alguns objetivos que devem ser levados em conta:

  • Reciprocidade;
  • Contato visual;
  • Imitar a criança;
  • Fazer sons engraçados;
  • Propósito de fazer a criança sorrir.

Brincadeiras para crianças autistas: motivos que podem desestimular

As crianças autistas são extremamente capazes de realizar diversas ações, entretanto, com menor frequência. Significa dizer, que a criança autista apresenta um repertório menor comparado a outras crianças. E a forma de aumentar o repertório social é através das brincadeiras, por isso é muito importante estimular a criança nas brincadeiras. De acordo com GAIATO, tem alguns aspectos que podem desmotivar a criança, como:

  1. Falar muito durante as brincadeiras;
  2. Retirar objetos da mão da criança por usar “errado”;
  3. Brincar em ambiente cheio de estímulos distratores;
  4. Brincar sem motivação.

6 brincadeiras para crianças autistas que estimulam e divertem ao mesmo tempo

  1. Bolinha de sabão

É uma das brincadeiras para crianças autistas que estimula o contato visual. Além disso, a diversos benefícios, comunicação, interação e imitação. Essas habilidades são extremamente importantes para o desenvolvimento da criança, além de ser uma brincadeira simples para fazer em qualquer ambiente.

  1. Livros

Esse é um excelente recurso para trabalhar com os pequenos, pois a maioria dos livros infantis não tem muitas páginas e riquíssimo se tratando de figuras. Os livros são repletos de recursos, como: cores, figuras e expressões faciais que podem ser trabalhados com as crianças. Além disso, as brincadeiras para crianças autistas é uma forma de estimulação e diversos benefícios, por exemplo, nominar figuras e reconhecer expressões faciais.

  1. Quebra-cabeças

O quebra-cabeça é ótimo para estimular áreas do desenvolvimento, como: a coordenação motora fina, interação social, flexibilidade mental, atenção compartilhada e organização. É importante se atentar que uma brincadeira é estimulante quando a criança possibilita que as outras pessoas brinquem também.

  1. Bolas

As crianças têm muito interesse nessa brincadeira, pois exigem movimento, além de ser muito divertida, por exemplo, bola de futebol, bola de assopro e bexigas com água. Essa brincadeira estimulam a coordenação motora grossa, como: equilíbrio, correr, chutar, pular e jogar.

Brinquedos sensoriais

  1. Brincadeiras de pega-pega

É uma excelente brincadeira para crianças autistas. Além disso, estimula várias áreas, por exemplo: flexibilidade mental, equilíbrio e atenção.

  1. Materiais de arte

Além de ser uma atividade divertida o desenho ajuda na motricidade fina. Segue algumas dicas de materiais que ajudam na motricidade fina, como:

  • Quadro negro e giz colorido;
  • Canetinha;
  • Papéis coloridos;
  • Adesivos para colar em papel.

Essas foram algumas dicas de brincadeiras para crianças autistas. Como já mencionado, brincar é muito importante para estimular as áreas do desenvolvimento. Então, estimule a sua criança ao máximo. Caso precise, adapte as brincadeiras a sua maneira e use como motivação o sorriso da criança, sempre.

Gostou do nosso conteúdo?

Conheça também a nossa plataforma de cursos online gratuitos, clicando aqui!

Siga nossa página no Instagram @soeducador, postamos conteúdos incríveis lá! 🙂

 

Referência

GAIATO, Mayra. S.O.S Autismo: guia completo para entender o Transtorno do Espectro Autista. 3.ed. São Paulo: nVersos, 2018.

Autor

Kelly Silva

Kelly Silva

Quer receber
mais conteúdos
GRATUITAMENTE?

Receba em primeira mão conteúdos relevantes do mundo educacional, basta preencher o formulário abaixo!

Fique tranquilo...

Quer receber
mais conteúdos
GRATUITAMENTE?

Receba em primeira mão conteúdos relevantes do mundo educacional, basta preencher o formulário abaixo!

Fique tranquilo...